Maternidade e Carreira: será que precisa escolher?

MATERNIDADE E CARREIRA

Será que precisa escolher entre a maternidade e a carreira?

Você deve conhecer a função “stand by”, utilizada em diversos aparelhos eletrônicos no nosso dia a dia.

Aquela situação que permite que algo continue ligado, embora não esteja em uso.

Muito comum na televisão, no micro-ondas, computador…

Hoje nós vamos conversar um pouco sobre quando aplicamos essa função “stand by” na carreira; não de forma literal, é claro, porque somos pessoas lindas e inteligentes.

… e muito mais interessantes que a TV da sua sala!

Vamos falar de quando deixamos “em espera” nossa carreira porque estamos nos deparando com um período novo e incrível em nossa vida: a maternidade.

Resultado de imagem para maternidade e carreira

Conheço várias mulheres que passaram pela experiência de “dar um tempo” em relação a jornada de trabalho para se dedicar ao filho. E, olha, eu mesma passei por esse período e posso dizer com propriedade o quanto é confuso no início.

A mulher que faz uma pausa para cuidar da criança que está para chegar é uma mulher corajosa, forte, decidida e tão competente quanto qualquer outra. Porém, muitas de nós vemos essa pausa como algo desafiador e complicado.

Muitas mulheres sentem-se perdidas, sem saber ao certo quando retornar ao mercado, se devem retornar ou ainda se terão o mesmo espaço ou se terão que galgar tudo de novo.

 

DESAFIO PESSOAL

Em minha palestra “Como identificar a imagem que você transmite”, eu conto em detalhes a minha própria experiência pessoal.

Não sei se você já sabe, ou se de repente chegou aqui no blog hoje, por acaso, então eu gostaria de reforçar: além de ser coaching para mulheres, eu também sou mãe.

É por isso que, em vários momentos eu sei exatamente como você, mulher, também está se sentindo.

E se eu consegui fazer tudo dar certo e a cada dia aprendo mais, você também é capaz!

Antes de engravidar, eu estava levando a área profissional da minha vida de um jeito muito agitado: eu me considerava uma “polva”!

Isso significa que eu queria agarrar TODOS os projetos que chegavam até mim.

Abraçar tudo o que a minha empresa me oferecia de oportunidades e desafios, fazer tudo mesmo.

Apesar disso, eu não me sentia feliz no fim do dia: Na maioria das vezes eu chegava em casa triste, cansada e muito preocupada.

Fazia tudo isso porque eu tinha uma meta muito especial: queria ser diretora daquela empresa e acreditava que se eu fizesse tudo o que fazia, eu conseguiria.

Mas então, eu engravidei!

E a minha gravidez foi para mim o que ela é para muitas mulheres ao redor do mundo: gatilho de mudança.

Sabe o que é um gatilho de mudança?

É aquele momento em que você começa a perceber o que vale e não vale a pena em sua vida.

É o que chamam de insight; é como se você subitamente compreendesse algo e se vê pensando, falando, agindo de maneira que nunca tinha previsto antes.

Naquela época eu tinha uma crença que para ser uma boa mãe, era necessário deixar toda a carreira de lado e me dedicar 100% ao meu filho.

Hoje em dia, sabemos que o mito do equilíbrio existe e não é bem assim.

É perfeitamente possível ser uma boa mãe e uma boa profissional.

No entanto, se você decidiu deixar a carreira em espera, ótimo! Aproveite cada segundo junto a seu filho sem culpa.

DAR UM TEMPO NÃO É FICAR PARADA

Preciso te contar que ao longo da minha licença maternidade, tentei ser empreendedora.

E você provavelmente conhece alguma mulher que deve ter tentando fazer o mesmo.

Isso acontece porque muitas de nós queremos continuar nos sentindo ativas, mesmo afastadas de nosso ambiente de trabalho.

Conheço muitas mulheres que decidiram empreender durante a licença maternidade e acabaram se deparando com uma nova oportunidade de fazer dinheiro.

Isso é absolutamente OK, desde que não prejudique seu tempo com o bebê e seus planos após a licença.

No meu caso, eu comecei a vender produtos congelados.

Isso mesmo! Mas confesso que eu não levava muito jeito para vender! Logicamente, não deu o resultado que eu esperava.

Está gostando? Entre para minha LISTA VIP e receba conteúdo exclusivo sobre Realização Profissional:

Portanto, a minha dica é:

Se você for tentar empreender, lembre-se de fazer uma análise minuciosa de si mesma, do que você gosta de fazer e busque aquilo que você tenha afinidade de verdade.

No meu caso, eu me encontrei de verdade quando comecei o meu trabalho como coach.

Foi ali que eu percebi que o melhor para mim era aquilo que me deixava feliz!

Portanto, você pode (e deve!) pensar em novos caminhos para sua carreira. Lembre-se apenas de que lidar com o que se sabe e se gosta é sempre muito mais proveitoso!

Resultado de imagem para botao on

MODO ON

No entanto, se você quiser retomar sua carreira após uma pausa para cuidar de seu filho.

Ou seja, sair do modo “stanb by” e ir para o modo “on”, ligado mesmo.

Lembre-se que a volta pode ser um momento complicado, mas não ‘impossível’.

O primeiro passo é se organizar e planejar sua rotina: agora você tem um filho e acredite-me: sua vida mudou para sempre! Não se sinta culpada em retomar sua carreira.

Lembre-se que é assim que você poderá dar o melhor para seu bebê e para o futuro dele.

Tenho certeza que ele irá sempre admirá-la.

Além disso, se você ainda precisa de motivação, aí vai um dado interessante: em 2015 um estudo revelou que filhos de mães que trabalham são mais educados e independentes.

A pesquisa foi feita pela prestigiada universidade de Harvard.

Os números mostram que essas crianças no futuro tem empregos com salários melhores.

Entre os meninos, a pesquisa revelou que eles se mostram muito mais capazes de participar das tarefas de casa com mais habilidade e desenvoltura.

Para finalizar, quero te lembrar de que a qualidade do tempo que você passará com seu filho conta muito mais do que a quantidade de horas que você passa com ele.

Portanto, retomar sua carreira será saudável e proveitoso.

Tenho certeza que você vai reservar com todo amor e carinho o tempo ideal para continuar dando toda a atenção do mundo para o seu filho.

Pausar a carreira e depois retomá-la é um desafio sim; mas perfeitamente possível de transpor!

Se você gostou deste texto, deixe abaixo seu comentário.

Solicite encontro Gratuito onde vou auxiliar Você a encontrar um trabalho que Ama e ser bem remunerada por isso sem abrir mão da Família.

Abraço carinhoso,

Juliana Mulato

Fonte pesquisa: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2015/06/1649444-maes-que-trabalham-fora-tem-filhos-mais-educados-e-independentes.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *